COVID-19 (Coronavírus Disease 2019). SARS-CoV-2 (atualizado 12-11-2020)

Alerta 14/2020 - Atualização SARS-COV2 em Portugal e no Mundo

 

  • Em Portugal, nas últimas 24 horas, foram confirmados 5 839 novos casos de COVID-19. Desde 2 de março, foram reportados 198 011 casos confirmados, incluindo 3 181 óbitos; 2 794 encontram-se hospitalizados, 383 dos quais em UCI;
  • Em 11 de novembro, foi estabelecido um regime excecional e temporário de exercício de direito de voto antecipado para os eleitores que estejam em confinamento obrigatório, no âmbito da pandemia COVID-19, em atos eleitorais e referendários a realizar em 2021, conforme Lei Orgânica n.º 3/2020;
  • Em 8 de novembro, foi regulamentada a aplicação do estado de emergência, determinando novas medidas, de 9 a 23 de novembro, conforme Decreto n.º 8/2020;
  • Em 6 de novembro, foram criadas estruturas de apoio de retaguarda, em todos os distritos do território continental, para acolher pessoas e utentes de ERPI, infetados com SARS-CoV-2, que careçam de apoio específico, sem necessidade de internamento hospitalar, conforme Despacho n.º 10942-A/2020;
  • Em 6 de novembro, a Ministra da Saúde determinou a ativação do nível dos planos de contingência institucionais dos hospitais do SNS, que prevê a suspensão, durante o mês de novembro, da atividade assistencial não urgente, conforme Despacho n.º 10921/2020;
  • A DGS publicou: 
  • Em 12 de novembro, a UE anunciou ter aumentado a sua contribuição para o mecanismo COVAX para 500 milhões de euros para garantir o acesso à futura vacina contra a COVID-19 em países de baixo e médio rendimento;
  • Em 11 de novembro, a CE aprovou contrato com a aliança BioNTech-Pfizer para garantir o acesso a uma potencial vacina;
  • Foram publicados os seguintes documentos:

No Mundo

 Entre 31 de dezembro de 2019 e 10 de novembro de 2020. foram reportados 50 9134 215 casos de COVID-19 no mundo, incluindo 1 284077 óbitos. Em 30 de janeiro de 2020 a OMS declarou o surto como uma Emergência de Saúde Pública de Âmbito Internacional (Public Health Emergency of International Concern - PHEIC) e pandemia a 11 de março. Em 31 de julho, o Diretor-Geral da OMS  declarou que o surto de COVID-19 continuas ser considerada PHEIC.

Mais informações em

 https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019

https://www.who.int/news/item/01-05-2020-statement-on-the-third-meeting-of-the-international-health-regulations-(2005)-emergency-committee-regarding-the-outbreak-of-coronavirus-disease-(covid-19)

https://covid19estamoson.gov.pt/

 

 

Nova atualização do Alerta 01/2020 Novo Coronavírus 2019-nCoV - 06 de Março de 2020.

Vimos por este meio, reforçar e atualizar o Alerta 1 / 2020 – Sobre a evolução da situação de infeção SARS-CoV-2.

Considerando o princípio da precaução são atualizadas  as medidas de segurança aplicadas aos potenciais dadores de sangue, órgãos, tecidos e células.  Assim preconiza-se:

  1. O reforço das medidas de promoção da auto-exclusão dos candidatos a dádiva
  2. O reforço, na pesquisa de antecedentes pessoais, sobre as questões relacionadas com as viagens e viajantes a áreas/ regiões com surto ou transmissão comunitária ativa.
  3. O  adiamento das dádivas de dadores de sangue, células e tecidos por 28 dias após uma possível exposição / contacto  com um caso confirmado  covid 19 e após  viagem para áreas ou regiões com transmissão comunitária ativa.
  4. As dádivas de dadores com casos confirmados de SARS-CoV-2 devem ser adiadas por 28 dias após a resolução dos sintomas e a conclusão da terapia.
  5. Os potenciais dadores de órgãos devem ser testados em laboratório quanto à presença do vírus SARS-CoV-2.
  6. Deve ser implementado reforço da comunicação pós-dádiva
  7. Deve ser garantido  o procedimento de retirada relacionado
  8. Devem ser reforçados os procedimentos de hemovigilância e biovigilância

Solicitamos a vossa maior atenção a estas situações e solicitamos a divulgação da presente informação a todos os profissionais com responsabilidades na selecção e avaliação de dadores de sangue.

 

Nova atualização do Alerta 01/2020 Novo Coronavírus 2019-nCoV - 05 de Março de 2020.

Vimos por este meio, actualizar novamente o Alerta 1 / 2020 – Sobre a evolução da situação de infeção SARS-CoV-2.

Considerando o princípio da precaução são atualizadas  as medidas de segurança aplicadas aos potenciais dadores de sangue, órgãos, tecidos e células.  Assim preconiza-se:

  1. O reforço, na pesquisa de antecedentes pessoais, sobre as questões relacionadas com as viagens e viajantes a áreas/ regiões com surto ou transmissão comunitária ativa.
  2. O  adiamento das dádivas de dadores de sangue, células e tecidos por 28 dias após uma possível exposição / contacto  com um caso confirmado  covid 19 e após  viagem para áreas ou regiões com transmissão comunitária ativa.
  3. Adicionalmente, as dádivas de dadores com casos confirmados de SARS-CoV-2 devem ser adiadas por 28 dias após a resolução dos sintomas e a conclusão da terapia.
  4. Os potenciais dadores de órgãos com risco de infeção devem ser testados em laboratório quanto à presença do vírus SARS-CoV-2.
  5. Devem ser reforçadas as medidas de promoção da auto-exclusão
  6. Deve ser implementado reforço da comunicação pós-dádiva
  7. Dever ser garantido  o procedimento de retirada
  8. Devem ser reforçados os procedimentos de hemovigilância

Solicitamos a vossa maior atenção a estas situações e solicitamos a divulgação da presente informação a todos os profissionais com responsabilidades na selecção e avaliação de dadores de sangue.

O Instituto Português do Sangue e da Transplantação  divulgará  na próxima 6ª feira o plano nacional de contingência para manter  um fornecimento de substâncias de origem humana seguro e adequado durante a transmissão comunitária ativa

 

Nova atualização do Alerta 01/2020 Novo Coronavírus 2019-nCoV - 26 de fevereiro de 2020.

Vimos por este meio, actualizar novamente o Alerta 1 / 2020 - Novo coronavírus  nCoV  atendendo à evolução da situação de infeção COVID-19, e seguindo orientações do ECDC, 

Considerando o princípio da precaução devem ser mantidas as medidas de segurança aplicadas aos potenciais dadores de sangue, órgãos, tecidos e células.  Assim preconiza-se:

  1. O reforço, na pesquisa de antecedentes pessoais, sobre as questões relacionadas com as viagens e viajantes a áreas/ regiões com surto ou transmissão comunitária ativa.
  2. O  adiamento das dádivas de dadores de sangue, órgãos, células e tecidos por 28 dias após uma possível exposição/ contacto  com um caso confirmado e após  viagem para áreas ou regiões com transmissão comunitária ativa.
  3. Adicionalmente, as dádivas de dadores com casos confirmados de SARS-CoV-2 devem ser adiadas por 28 dias após a resolução dos sintomas e a conclusão da terapia.
  4. A suspensão temporária por 28 dias de todos os profissionais de saúde ou pessoas que tenham estado numa instituição de saúde onde são tratados doentes com casos confirmados de COVID -19
  5. Os potenciais doadores de órgãos com risco de infeção devem ser testados em laboratório (INSA - Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge) quanto à presença do vírus SARS-CoV-2.

 As áreas com transmissão comunitária ativa são neste momento:

  • Ásia – China ( incluindo Hong kong e Macau), Coreia do Sul, Japão, Singapura
  • Médio Oriente – Irão
  • Europa – Regiões de Itália – Emiglia – Romagna, Lombardia, Piemonte, Veneto)

Solicitamos a vossa maior atenção a estas situações e solicitamos a divulgação da presente informação a todos os profissionais com responsabilidades na selecção e avaliação de dadores de sangue.

 

Nova atualização do Alerta 01/2020 Novo Coronavírus 2019-nCoV - 24 de fevereiro de 2020

 

Vimos por este meio, actualizar novamente o Alerta 01 / 2020 - Novo coronavírus  nCoV com informação proveniente do eCDC nomeadamente nas medidas precaucionarias a implementar.

 Até que mais informações estejam disponíveis sobre a epidemiologia e patogénese desta infecção, as autoridades de segurança do SoHO nos países da UE / EEE devem aplicar :

  1. O reforço das  informações aos dadores fornecidas pelo Serviços de Sangue sobre este tema
  2. O reforço sobre as questões relacionadas com as deslocações para países com surto (casos autóctones)
  3. O  adiamento das dádivas de dadores de sangue, células e tecidos por 28 dias após uma possível exposição a um caso confirmado. O adiamento de 28 dias cobre o dobro do período máximo de incubação do 2019-nCoV após possível exposição a um caso confirmado ou após o retorno da China ou de uma área com transmissão comunitária em evolução
  4. Adicionalmente, as dádivas de dadores com casos confirmados de 2019-nCoV devem ser adiadas por 28 diasapós a resolução dos sintomas e a conclusão da terapia, devido à incerteza atual sobre possível persistência de viremia e / ou derramamento viral em fluidos corporais.
  5. Os potenciais dadores de órgãos com risco de serem infectados devem ser testados em laboratório quanto à presença do vírus

 Vários membros da família coronavírus são suscetíveis à inativação com amotosaleno ou riboflavina e luz ultravioleta quando aplicados a plaquetas e produtos de plasma. Os potenciais doadores de órgãos com risco de serem infectados devem ser testados em laboratório quanto à presença do vírus.

Os vírus de RNA envoltos em lipídios de tamanho grande, como SARS-CoV-2, devem ser facilmente removidos e / ou inativados durante a fabricação de derivados do plasma . Assim, procedimentos regulares de triagem para dadores de plasma e os processos estabelecidos de inativação e remoção de vírus durante a fabricação devem mitigar a transmissão de SARS-CoV-2 através de derivados de plasma.

Solicitamos a vossa maior atenção a estas situações e solicitamos a divulgação da presente informação a todos os profissionais com responsabilidades na selecção e avaliação de dadores de sangue.

 Nova atualização do Alerta 01/2020 Novo Coronavírus 2019-nCoV - 19 de fevereiro de 2020

 Vimos por este meio, actualizar novamente o Alerta 1 / 2020 - Novo coronavírus  nCoV com informação proveniente do Centro Emergências Saúde Pública da DGS e que corresponde ao Ponto de situação a 19 de fevereiro de 2020:

 1. Comunicados da DGS: https://www.dgs.pt/publicacoes/comunicados-e-despachos-do-diretor-geral.aspx

 2. Situação a nível mundial:

    • Até 19 de fevereiro pelas 8H, o ECDC reportou: 75192 casos confirmados no mundo e 2012 óbitos. Destes, 2008 ocorreram na China (incluindo 2 em Hong Kong e 1 em Taiwan), 1 nas Filipinas; 1 no Japão e 1 óbito reportado na França em cidadã chinesa:  https://www.ecdc.europa.eu/en/geographical-distribution-2019-ncov-cases
    • Na China foram reportados 74280 casos (incluindo 62 em Hong Kong, 10 em Macau e 22 em Taiwan), mais 1748 novos casos e mais 138 óbitos em relação ao dia anterior; taxa de letalidade 2,7%; 
    • A Comissão Nacional de Saúde Pública da China publicou a 19 de fevereiro números relativos ao total de curados: 14376 curados (mais 1824 curados em relação ao dia anterior):  http://www.nhc.gov.cn/xcs/yqtb/list_gzbd.shtml
    • Casos confirmados fora da China: 912 casos em 25 países: Egipto 1; Camboja 1; Coreia do Sul 46; Filipinas 3; Índia 3; Japão 608 (66 a nível nacional e 542 no contexto internacional do cluster identificado no navio cruzeiro Royal Princess no porto de Yokohama) ; Malásia 22; Nepal 1; Singapura 81; Sri Lanka 1; Tailândia 35; Vietname 16; Emirados Árabes Unidos 9;  Canadá 8; USA 15; Alemanha 16; Bélgica 1; Espanha 2; França 12; Finlândia 1; Itália 3; Reino Unido 9; Rússia 2; Suécia 1;  Austrália 15;

 

 3. Ações a nível internacional:

    • A 12 de fevereiro de 2020 a OMS denominou oficialmente a doença de COVID-19 (Coronavírus Disease 2019). Adicionalmente, o Comité Internacional de Taxonomia Viral designou um nome oficial para o vírus: doença respiratória aguda por coronavírus - 2 (SARS-CoV-2); esta nova terminologia poderá demorar, embora seja frequente a nomenclatura 2019-nCoV poder ser ainda encontrada;
    • Distribuição de casos a nível mundial pode ser acompanhada no dashboard da OMS: http://who.maps.arcgis.com/apps/opsdashboard/index.html#/c88e37cfc43b4ed3baf977d77e4a0667
    • A OMS emite os boletins diários de casos: https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/situation-reports/
    • A definição de caso da OMS (31 de janeiro) tem sido adotada por vários países, nomeadamente Portugal:  https://www.who.int/publications-detail/global-surveillance-for-human-infection-with-novel-coronavirus-(2019-ncov)
    • A 4 de fevereiro foi identificado um cluster de COVID-19 no navio de cruzeiro Royal Princess da companhia de navegação Diamond Princess, no porto de Yokohama, Japão que levou a medidas de quarentena para os passageiros e tripulantes, incluindo 8 cidadãos com passaporte português. As autoridades de saúde do Japão mantém-se em articulação com os pontos focais do Regulamento Internacional dos diferentes países com cidadãos em quarentena tendo informado hoje, 19 de fevereiro, do total de  3711 passageiros e tripulantes, 606 foram confirmados positivos para o vírus SARS-COV-2; informaram ainda que também a 19 de fevereiro 450 indivíduos que estiveram em quarentena já abandonaram o navio; restantes passageiros e tripulação mantem-se em quarentena, tendo em conta os casos reportados a 11 e 14 de fevereiro;
    • A 18 de fevereiro foi confirmada pelas autoridades da Malásia um caso de COVID-19 em doente que tinha história de permanência no navio cruzeiro “MS Westerdam”  que tinha atracado no Camboja a 14 de fevereiro; estão a decorrer várias iniciativas de quarentena e contact tracing, com a colaboração da OMS;

 4.Ações a nível nacional

o    OT 003/2020 de 30/01 - Prevenção e Controlo de Infeção por novo Coronavírus (2019-nCoV)

o    OT 004/2020 de 01/02  - Procedimentos de vigilância de aeroportos e viajantes por via aérea

    • A OT 004/2020 sobre procedimentos de vigilância em pontos de entrada – aeroportos,  está a ser revista e está a ser finalizada nova OT procedimentos de vigilância em pontos de entrada, para portos;
    • A DGS publicou e disseminou diverso material de divulgação, incluindo posters para colocação nas escolas e faculdades: https://www.dgs.pt/ficheiros-de-upload-2013/novo-coronaviris-ncov-cartaz-escolas-pdf.aspx; e folhetos informativos para viajantes: https://www.dgs.pt/saude-a-a-z.aspx?v=%3d%3dBAAAAB%2bLCAAAAAAABABLszU0AwArk10aBAAAAA%3d%3d#saude-de-a-a-z/coronavirus/2019-ncov/materiais-de-divulgacao; outras informações disponíveis em: https://twitter.com/dgsaude?lang=en
    • Documentos e recomendações para empresas e outros destinatários têm sido elaborados e disseminados pela DGS;
    • Reuniões intersectoriais têm ocorrido entre a DGS e diferentes parceiros no sentido de divulgar e harmonizar procedimentos e circuitos de informação;
    • Estão a ser reforçados os mecanismos de preparação e resposta do sistema de saúde, incluindo hospitais de retaguarda para além dos hospitais de referência e rede de laboratórios com capacidade de diagnóstico;   
    • A Linha de Apoio ao Médico (LAM) tem prestado vários esclarecimentos de situações diversas. Reforça-se o enfoque da LAM para validação de casos suspeitos, devendo a mesma estar livre para resposta rápida a eventuais suspeições clínicas. A LAM atende chamadas de profissionais de saúde de todo o país, incluindo regiões autónomas; os procedimentos internos da LAM foram ajustados face à nova definição de caso;
    • As regiões autónomas, as administrações regionais de saúde e os departamentos de saúde pública continuam a elaborar e a disseminar informação e procedimentos no que se refere à COVID-19, acompanhando e adaptando as orientações técnicas da DGS ao contexto regional e local, devendo as regiões autónomas adaptar os procedimentos de acordo com os circuitos específicos das regiões autónomas;
    • O Ministério de Negócios Estrangeiros tem atualizado o Portal das Comunidades, publicando informação específica sobre o COVID-19:https://www.portaldascomunidades.mne.pt/pt/alertas/coronavirus-2019-ncov-3

 

Nova atualização do Alerta 01/ 2020 -  COVID-19 (Novo coronavírus  nCoV) - 13 fevereiro de 202

1. Comunicados da DGS:

2. Situação a nível mundial:

    • Até 12 de fevereiro pelas 8H, o ECDC reportou: 45179 casos confirmados no mundo e 1115 óbitos (1114 na China, incluindo 1 em Hong Kong e 1 óbito reportado nas Filipinas):  https://www.ecdc.europa.eu/en/geographical-distribution-2019-ncov-cases
    • Na China foram reportados 44665 casos na China (incluindo 49 em Hong Kong, 10 em Macau e 18 em Taiwan), mais 2072 novos casos e mais 97 óbitos em relação ao dia anterior; taxa de letalidade  2,5%;  verifica-se uma diminuição do número de casos reportados, em relação ao dia anterior;
    • A Comissão nacional da China publicou a 12 de fevereiro números relativos total de curados: 4740 curados (mais 744 curados em relação ao dia anterior):  http://www.nhc.gov.cn/xcs/yqtb/list_gzbd.shtml
    • Casos confirmados fora da China 514:  Camboja 1; Coreia do Sul 28; Filipinas 3; Índia 3; Japão 199 (25 a nível nacional e 174 no contexto internacional do cluster identificado no navio cruzeiro Royal Princess no porto de Yokohama) ; Malásia 18; Nepal 1; Singapura 47; Sri Lanka 1; Tailândia 33; Vietname 15; Emirados Árabes Unidos 8;  Canadá 7; USA 13; Alemanha 16; Bélgica 1; Espanha 2; França 11; Finlândia 1; Itália 3; Reino Unido 8; Rússia 2; Suécia 1;  Austrália 15;
    • Todos os casos reportados fora da China foram notificados nos 24 países que já tinham anteriormente reportados casos;

 

    • Na Europa foram confirmados 43 casos; os pormenores dos casos reportados na EU/EEE e Reino Unido estão disponíveis em:  https://www.ecdc.europa.eu/en/cases-2019-ncov-eueea
    • Está a decorrer a vigilância ativa de contactos do 4º aso reportado no Reino Unido, com história de viagem a Singapura e a França, sem identificação de novos casos até à data;

 3.Ações a nível internacional:

4. Ações a nível nacional

 

o    OT 003/2020 de 30/01 - Prevenção e Controlo de Infeção por novo Coronavírus (2019-nCoV)

o    OT 004/2020 de 01/02  - Procedimentos de vigilância de aeroportos e viajantes por via aérea

    • A OT 004/2020 sobre procedimentos de vigilância em pontos de entrada – aeroportos,  está a ser revista e está a ser finalizada nova OT procedimentos de vigilância em pontos de entrada, para portos;
    • A DGS publicou e disseminou diverso material de divulgação, incluindo posters para colocação nas escolas e faculdades: https://www.dgs.pt/ficheiros-de-upload-2013/novo-coronaviris-ncov-cartaz-escolas-pdf.aspx; e folhetos informativos para viajantes: https://www.dgs.pt/saude-a-a-z.aspx?v=%3d%3dBAAAAB%2bLCAAAAAAABABLszU0AwArk10aBAAAAA%3d%3d#saude-de-a-a-z/coronavirus/2019-ncov/materiais-de-divulgacao
    • Outros documentos como PowerPoint com informação consolidada sobre o novo coronavírus, recomendações para empresas, entre outros, estão a ser elaborados e serão publicados em breve;
    • Reuniões intersectoriais têm ocorrido entre a DGS e diferentes parceiros no sentido de divulgar e harmonizar procedimentos e circuitos de informação;
    • Estão a ser reforçados os mecanismos de preparação e resposta do sistema de saúde, incluindo hospitais de retaguarda para além dos hospitais de referência e rede de laboratórios com capacidade de diagnóstico;   
    • A Linha de Apoio ao Médico (LAM) tem prestado vários esclarecimentos de situações diversas. Reforça-se o enfoque da LAM para validação de casos suspeitos, devendo a mesma estar livre para resposta rápida a eventuais suspeições clínicas. A LAM atende chamadas de profissionais de saúde de todo o país, incluindo regiões autónomas; os procedimentos internos da LAM foram ajustados face à nova definição de caso;
    • As regiões autónomas, as administrações regionais de saúde e os departamentos de saúde pública continuam a elaborar e a disseminar informação e procedimentos no que se refere à COVID-19, acompanhando e adaptando as orientações técnicas da DGS ao contexto regional e local, devendo as regiões autónomas adaptar os procedimentos de acordo com os circuitos específicos das regiões autónomas;
    • Os 20 repatriados portugueses oriundos de Wuhan, província de Hubei, mantêm-se em isolamento profilático nas instalações do Hospital Pulido Valente – Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Norte. A DGS continua a acompanhar e a coordenar as ações de seguimento desses cidadãos. A vigilância ativa dos cidadãos repatriados mantém-se. Até à data, os cidadãos permanecem bem e assintomáticos;
    • O Ministério de Negócios Estrangeiros tem atualizado o Portal das Comunidades, publicando informação específica sobre o COVID-19:https://www.portaldascomunidades.mne.pt/pt/alertas/coronavirus-2019-ncov-3

 

  1. Informação complementar:
    • A 12 de fevereiro foi publicado no Eurosurveillance  um editorial sobre COVID-19 compilando  as prioridades de investigação epidemiológica em curso para melhor conhecimento sobre o vírus e o surto

Considerando o princípio da precaução devem ser  mantidas as medidas de suspensão temporária de potenciais dadores.  Assim preconiza-se:

  1. O reforço das  informações aos dadores fornecidas pelo Serviços de Sangue sobre este tema
  2. O reforço sobre as questões relacionadas com as deslocações para países com surto (casos autóctones)
  3. O  adiamento das dádivas de dadores de sangue, células e tecidos por 28 dias após uma possível exposição a um caso confirmado. O adiamento de 28 dias cobre o dobro do período máximo de incubação do 2019-nCoV
  4. Adicionalmente, as dádivas de dadores com casos confirmados de 2019-nCoV devem ser adiadas por 28 diasapós a resolução dos sintomas e a conclusão da terapia.. Os potenciais doadores de órgãos com risco de serem infectados devem ser testados em laboratório quanto à presença do vírus

Nova atualização do Alerta 01/ 2020 -  Novo coronavírus  nCoV - 06 fevereiro de 2020

Vimos por este meio, actualizar novamente o Alerta 1 / 2020 - Novo coronavírus  nCoV com informação proveniente do Centro Emergências Saúde Pública da DGS e que corresponde ao Ponto de situação a 6 de Fevereiro de 2020

Solicitamos a Vossa atenção para a atualização das medidas precaucionárias

 1. Comunicados da DGS:  

 2. Situação a nível mundial:

    • Até  6 de fevereiro pelas 8H o ECDC reportou: 28284 casos confirmados no mundo: 28057 casos na China (incluindo 11 em Taiwan); 564 óbitos na China em diferentes províncias e 1 óbito reportado nas Filipinas, num total de 565 óbitos:  https://www.ecdc.europa.eu/en/geographical-distribution-2019-ncov-cases
    • Na China foram reportados mais 3728 novos casos e mais 71 óbitos em relação ao dia anterior; a taxa de letalidade mantém-se nos 2%;
    • Casos confirmados fora da China: 227;  Camboja 1; Coreia do Sul 23; Filipinas 3; Índia 3; Japão 45; Malásia 12; Nepal 1; Singapura 28; Sri Lanka 1; Tailândia 25; Vietname 10; Emirados Árabes Unidos 5;  Canadá 5; USA 12; Alemanha 12; ; Bélgica 1;Espanha 1; França 6; Finlândia 1; Itália 2; Reino Unido 2; Rússia 2; Suécia 1;  Austrália 14;
    • Todos os casos reportados fora da China foram notificados em países que já tinham anteriormente reportados casos;
    • Na Europa foram confirmados 26 casos; os pormenores dos casos reportados na EU/EEE e Reino Unido estão disponíveis em:  https://www.ecdc.europa.eu/en/cases-2019-ncov-eueea
    • A Comissão nacional da China publicou a 5 de fevereiro números relativos total de curados: 1259 curados ( 892 de 4 e fevereiro, mais 262 curados de 5 de fevereiro): http://www.nhc.gov.cn/xcs/yqtb/202002/17a03704a99646ffad6807bc806f37a4.shtml

 

3. Ações a nível internacional:

http://who.maps.arcgis.com/apps/opsdashboard/index.html#/c88e37cfc43b4ed3baf977d77e4a0667A OMS emite os boletins diários de casos: https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/situation-reports/

  • Ocorreu hoje nova Audioconferência da Comissão Europeia com os estados membros referindo a importância de harmonização de medidas nos pontos de entrada dos países EU/EEE e Reino Unido;  não estão recomendadas restrições de viagens e comércio, remetendo para as orientações da OMS  ECDC e da Joint Action Healthy Gateways:

Para viajantes: https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/advice-for-public e https://www.ecdc.europa.eu/en/publications-data/advice-travellers-outbreak-novel-coronavirus-2019-ncov

Para pontos de entrada: https://www.healthygateways.eu/Novel-coronavirus

  • No contexto de um cluster por 2019-nCoV identificado num naviode cruzeiro com paragens na China, Vietnam e Japão, continuam a ser vigiados os contactos em contexto de quarentena no navio, tendo sido identificados mais casos confirmados entre contactos testados (passageiros e tripulação); não há nenhum cidadão português entre os casos confirmados.

4. Ações a nível nacional

Entre 25 de janeiro e 1 de fevereiro foram publicadas 3 orientações técnicas (OT) com enfoque no nCoV: https://www.dgs.pt/saude-a-a-z.aspx?v=%3d%3dBAAAAB%2bLCAAAAAAABABLszU0AwArk10aBAAAAA%3d%3d#saude-de-a-a-z/coronavirus/2019-ncov

o    OT 002/2020 de 25/01- Infeção pelo novo Coronavírus (2019-nCoV)

o    OT 003/2020 de 30/01 - Prevenção e Controlo de Infeção por novo Coronavírus (2019-nCoV)

o    OT 004/2020 de 01/02  - Procedimentos de vigilância de aeroportos e viajantes por via aérea

    • Encontra-se em discussão a definição de caso constante das referidas OT,  avaliando a pertinência de eventual alteração; a DGS tem acompanhado as discussões entre os diferentes países com o ECDC e a OMS sobre essa questão;
    • A DGS publicou e disseminou diverso material de divulgação, incluindo posters para colocação nas escolas e faculdades: https://www.dgs.pt/ficheiros-de-upload-2013/novo-coronaviris-ncov-cartaz-escolas-pdf.aspx; e folhetos informativos para viajantes: https://www.dgs.pt/saude-a-a-z.aspx?v=%3d%3dBAAAAB%2bLCAAAAAAABABLszU0AwArk10aBAAAAA%3d%3d#saude-de-a-a-z/coronavirus/2019-ncov/materiais-de-divulgacao
    • Outros documentos como PowerPoint com informação consolidada sobre o novo coronavírus, recomendações para empresas, entre outros, estão a ser elaborados e serão publicados em breve;
    • Reuniões intersectoriais têm ocorrido entre a DGS e diferentes parceiros no sentido de divulgar e harmonizar procedimentos e circuitos de informação;
    • Estão a ser reforçados os mecanismos de preparação e resposta do sistema de saúde, incluindo afinação da rede laboratorial;   
    • A Linha de Apoio ao Médico (LAM) tem prestado vários esclarecimentos de situações diversas. Reforça-se o enfoque da LAM para validação de casos suspeitos, devendo a mesma estar livre para resposta rápida a eventuais suspeições clínicas. A LAM atende chamadas de profissionais de saúde de todo o país, incluindo regiões autónomas;
    • As regiões autónomas, as administrações regionais de saúde e os departamentos de saúde pública continuam a elaborar e a disseminar informação e procedimentos no que se refere ao 2019-nCoV, acompanhando e adaptando as orientações técnicas da DGS ao contexto regional e local, devendo as regiões autónomas adaptar os procedimentos de acordo com os circuitos específicos das regiões autónomas;
    • Os 20 repatriados portugueses oriundos de Wuhan, província de Hubei, mantêm-se em isolamento profilático nas instalações do Hospital Pulido Valente – Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Norte. A DGS continua a acompanhar e a coordenar as ações de seguimento desses cidadãos. A vigilância ativa dos cidadãos repatriados mantém-se. Realizam-se conferências de imprensa diárias pela Diretora-Geral da Saúde sobre esta situação. Até à data, os cidadãos permanecem assintomáticos;
    • O Ministério de Negócios Estrangeiros tem atualizado o Portal das Comunidades, publicando informação específica sobre o 2019-nCoV: https://www.portaldascomunidades.mne.pt/pt/alertas/coronavirus-2019-ncov

 Considerando o princípio da precaução devem ser atualizadas e mantidas as medidas de suspensão temporária de potenciais dadores.  Assim preconiza-se:

  1. O reforço das  informações aos dadores fornecidas pelo Serviços de Sangue sobre este tema
  2. O reforço sobre as questões relacionadas com as deslocações para países com surto (casos autóctones)
  3. O  adiamento das dádivas de dadores de sangue, células e tecidos por 28 dias após uma possível exposição a um caso confirmado. O adiamento de 28 dias cobre o dobro do período máximo de incubação do 2019-nCoV
  4. Adicionalmente, as dádivas de dadores com casos confirmados de 2019-nCoV devem ser adiadas por 28 diasapós a resolução dos sintomas e a conclusão da terapia.. Os potenciais doadores de órgãos com risco de serem infectados devem ser testados em laboratório quanto à presença do vírus

 

Nova atualização do Alerta 01/ 2020 -  Novo coronavírus  nCoV - 05 fevereiro de 2020

Vimos por este meio, actualizar novamente o Alerta 1 / 2020 - Novo coronavírus  nCoV com informação proveniente do Centro Emergências Saúde Pública da DGS e que corresponde ao Ponto de situação a 5 de Fevereiro de 2020:

  1. Comunicados da DGS:  
  2. Situação a nível mundial:
    • Até  5 de fevereiro pelas 13H o ECDC reportou: 24530 casos confirmados no mundo: 24329 casos na China (incluindo 11 em Taiwan); 492 óbitos na China em diferentes províncias e 1 óbito reportado nas Filipinas, num total de 493 óbitos:  https://www.ecdc.europa.eu/en/geographical-distribution-2019-ncov-cases
    • Na China foram reportados mais 3871 novos casos e mais 66 óbitos em relação ao dia anterior; a taxa de letalidade mantém-se nos 2%;
    • Casos confirmados fora da China - 201: Cambodja 1; Coreia do Sul 18; Filipinas 2; Índia 3; Japão 33; Malásia 10; Nepal 1; Singapura 24; Sri Lanka 1 ; Tailândia 25; Vietname 10; Emirados Árabes Unidos 5;  Canadá 5; USA 11; Alemanha 12; Espanha 1; França 6; Finlândia 1; Itália 2; Reino Unido 2; Rússia 2; Suécia 1;  Austrália 13; Bélgica (1);
    • Na Europa foram confirmados 28 casos; os pormenores dos casos reportados na EU/EEE e Reino Unido estão disponíveis em:  https://www.ecdc.europa.eu/en/cases-2019-ncov-eueea
    • A Comissão Nacional de Saúde da China publicou às 24h de 4 de fevereiro: números relativos aos recuperados (cura) de 892 entre os 24324 confirmados reportados na China: http://www.nhc.gov.cn/xcs/yqtb/202002/17a03704a99646ffad6807bc806f37a4.shtml
  3. Ações a nível internacional:
  • Ocorreu hoje, 5 de fevereiro, uma conferência de imprensa da OMS – via Twitter: https://www.pscp.tv/w/1BRKjQbkzqZxw; nessa conferência foram referidos alguns aspetos da definição de caso, que poderá ainda ser revista. Referiram lançamento do Strategic Preparedness and Response Plan para o 2019-nCoV: https://www.who.int/docs/default-source/coronaviruse/situation-reports/20200205-sitrep-16-ncov.pdf?sfvrsn=23af287f_2 . Neste documento constam referências às restrições de viagens e comércio, referindo que durante emergências de saúde pública tais restrições podem ser ineficazes, impedir eventual apoio técnico necessário na resposta à emergência, com impacto negativo nas economias dos países afetados e dos parceiros comerciais. De salientar a importância de análises de risco e custo-benefício prévias à eventual implementar de tais medidas.
  • No contexto de um cluster por 2019-nCoV identificado num naviode cruzeiro com paragens na China, Vietnam e Japão, foram identificados vários contactos de diferentes nacionalidades, incluindo a portuguesa.  Cinco tripulantes portugueses encontram-se em quarentena desde 4 de fevereiro no navio, por indicação das Autoridades Japonesas. A DGS está a acompanhar a situação, em articulação com o Ponto Focal Nacional para o Regulamento Sanitário Internacional do Japão.

          4. Ações a nível nacional

  • Por decisão da Ministra da saúde e nos termos do previsto no art.º 7.º da Lei n.º 81/2009, de 21 de agosto (https://dre.pt/application/conteudo/488301), foram nomeados os 20 membros do Conselho Nacional de Saúde Pública entre várias instituições dos sectores público, privado e social, incluindo as áreas académica e científica, com funções consultivas do Governo no âmbito da prevenção e do controlo das doenças transmissíveis. A primeira reunião, presidida pela Ministra da Saúde, sobre o surto de 2019-nCoV, teve lugar a 4 de fevereiro; prevê-se para breve a nomeação da Comissão Coordenadora de Emergência;
  • Foi publicado o Despacho nº 004/2020 da Directora Geral da Saúde com a constituição da Task-Force para a Infeção por novo Coronavírus 2019-nCoV (em anexo);
  • Os 20 repatriados portugueses oriundos de Wuhan, província de Hubei, mantêm-se em isolamento profilático nas instalações do Hospital Pulido Valente – Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Norte. A DGS continua a acompanhar e a coordenar as ações de seguimento desses cidadãos. A vigilância ativa dos cidadãos repatriados mantém-se. Até à data, nenhum dos cidadãos referiu sintomas;   
  • Entre 25 de janeiro e 1 de fevereiro foram publicadas 3 orientações técnicas (OT) com enfoque no nCoV: https://www.dgs.pt/directrizes-da-dgs/orientacoes-e-circulares-informativas/orientacao-n-0042020-de-01022020.aspx

o    OT  002/2020 de 25/01- Infeção pelo novo Coronavírus (2019-nCoV)

o    OT 003/2020 de 30/01 - Infeção pelo novo Coronavírus (2019-nCoV)

o    OT 004/2020 de 01/02  - Procedimentos de vigilância de aeroportos e viajantes por via aérea

  • Encontra-se em discussão a definição de caso constante das referidas OT,  avaliando a pertinência de eventual alteração; a DGS tem acompanhado as discussões entre os diferentes países com o ECDC e a OMS sobre essa questão;
  • Aguarda-se publicação de nova orientação técnica sobre procedimentos de vigilância de portos e viajantes por via marítima; a revisão da mesma está a decorrer com base no documento da Comissão Europeu - Joint Action Healthy Gateways disseminado hoje, 5 de fevereiro;
    • Continua a ser atualizada a pagina da DGS com documentação  especifica: https://www.dgs.pt/saude-a-a-z.aspx?v=%3d%3dBAAAAB%2bLCAAAAAAABABLszU0AwArk10aBAAAAA%3d%3d#saude-de-a-a-z/coronavirus/2019-nco;
    • A Linha de Apoio ao Médico (LAM)  tem prestado vários esclarecimentos de situações diversas. Reforça-se o enfoque da linha para validação de casos suspeitos, devendo a mesma estar livre para resposta rápida a eventuais suspeições clínicas. A LAM atende chamadas de profissionais de saúde de todo o país, incluindo regiões autónomas;
    • As regiões autónomas, as administrações regionais de saúde e os departamentos de saúde pública continuam a elaborar e a disseminar informação e procedimentos no que se refere ao 2019-nCoV, acompanhando e adaptando as orientações técnicas da DGS ao contexto regional e local, devendo as regiões autónomas adaptar os procedimentos de acordo com os circuitos específicos das regiões autónomas;
    • O Ministério de Negócios Estrangeiros tem atualizado o Portal das Comunidades, publicando informação específica sobre o 2019-nCoV: https://www.portaldascomunidades.mne.pt/pt/alertas/coronavirus-2019-ncov

Considerando o princípio da precaução devem ser mantidas as medidas de suspensão temporária de potenciais dadores de acordo com o já divulgado ou seja o adiamento precaucionário das dádivas de dadores de sangue, células e tecidos por 21 dias após uma possível exposição a um caso confirmado.

 Adicionalmente, as dádivas de dadores com casos confirmados de 2019-nCoV devem ser adiadas por 28 dias após a resolução dos sintomas e a conclusão da terapia.. Os potenciais doadores de órgãos com risco de serem infectados devem ser testados em laboratório quanto à presença do vírus

 

Suspenso Ponto de situação a 2 de fevereiro de 2020:

  1. Comunicados da DGS ( https://www.dgs.pt/publicacoes/comunicados-e-despachos-do-diretor-geral.aspx)

          Comunicado geral de, 2 de fevereiro : https://www.dgs.pt/a-direccao-geral-da-saude/comunicados-e-despachos-do-director-geral/atualizacao-de-02022020-1907-surto-de-pneumonia-por-novo-coronavirus-2019-ncov-na-china-pdf.aspx

 

2. Situação a nível mundial:

    • Até  2 de fevereiro pelas 11H o ECDC reportou: 14 564 casos confirmados no mundo: 14 422 casos na China (incluindo 15 em Taiwan); 304 óbitos na China em diferentes províncias e 1 óbito reportado nas Filipinas, num total de 305 óbitos: https://www.ecdc.europa.eu/en/geographical-distribution-2019-ncov-cases
    • Na China foram reportados mais  1689 novos casos e mais 46 óbitos em relação ao dia anterior; a taxa de letalidade mantém-se nos 2%;
    • Casos confirmados fora da China - 142: Cambodja 1; Coreia do Sul 15; Filipinas 2; India 5; Japão 20; Malásia 8; Nepal 1; Singapura 18; Sri Lanka 1 ; Tailândia 19; Vietnam 7; Emirados Árabes Unidos 5;  Canadá 4; USA 8; Alemanha 8; Espanha 1; França 6; Finlândia 2; Itália 2; Reino Unido 2; Russia 2; Suécia 1;   Austrália 12;
    • A curva epidémica reportada pelo ECDC indica que só na china se mantém aumento crescente de número de casos (imagem em anexo);
    • Na Europa foram confirmados 23 casos; os pormenores dos casos reportados estão disponíveis em: Na Europa. https://www.ecdc.europa.eu/en/cases-2019-ncov-euee

3. Ações a nível internacional:

4.A Ações a nível nacional

    • A DGS mantém articulação com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, Serviços de Estrangeiros e Fronteiras, Ministério da Administração Interna ( Proteção Civil), Mecanismo Europeu de Proteção Civil da União Europeia e ainda com as Autoridades aeroportuárias de no que se refere a orientações e ações articuladas para cidadãos repatriados oriundos de Wuhan;
    • O Ministério de Negócios Estrangeiros tem atualizado o Portal das Comunidades, publicando informação específica sobre o 2019-nCoV: https://www.portaldascomunidades.mne.pt/pt/alertas/coronavirus-2019-ncov
    • A Linha de Apoio ao Médico (LAM)  tem prestado vários esclarecimentos de situações diversas, em especial no que se refere a viajantes oriundos da Ásia, reforçando-se a real finalidade da linha: validação de casos suspeitos, devendo a mesma estar livre para resposta rápida a eventuais suspeições clinicas;  a LAM atende telefonemas de profissionais de saúde de todo o país, incluindo regiões autónomas;
    • As regiões autónomas, as administrações regionais de saúde e os departamentos de saúde pública continuam a elaborara e a disseminar informação e procedimentos no que se refere ao 2019-nCoV, acompanhando e adaptando as orientações técnicas da DGS ao contexto regional e local, devendo as regiões autónomas adaptar determinados procedimentos de acordo com os circuitos específicos das regiões autónomas.

Considerando o princípio da precaução devem ser mantidas as medidas de suspensão temporária de potenciais dadores de acordo com o já divulgado ou seja o adiamento precaucionário das dádivas de dadores de sangue, células e tecidos por 21 dias após uma possível exposição a um caso confirmado ou após o retorno da regiões acima referidas.

 Adicionalmente, as dádivas de dadores com casos confirmados de 2019-nCoV devem ser adiadas por 28 dias após a resolução dos sintomas e a conclusão da terapia.. Os potenciais doadores de órgãos com risco de serem infectados devem ser testados em laboratório quanto à presença do vírus

Suspenso Atualização Alerta 01/ 2020 -  Novo coronavírus  nCoV

Vimos por este meio, actualizar Alerta 1 / 2020 - Novo coronavírus  nCoV enviado ontem 21 de Janeiro de 2020 por indicação da Senhora Diretora-Geral da Saúde:

De 31 de dezembro de 2019 a 20 de janeiro de 2020 foram reportados, na China (várias regiões), 295 casos de pneumonia por novo Coronavírus, incluindo 4 óbitos. Foram reportados 15 casos em profissionais de saúde. Foram ainda reportados 5 casos importados: Tailândia (2), Japão (1) e Coreia do Sul (1). Hoje foi identificado mais um caso em Macau

A Direção-Geral da Saúde reuniu dia 21 com vários peritos e instituições parceiras para avaliação do risco, definição de linhas de ação e preparação da resposta,  face ao recente aumento do número de casos da doença envolvendo também profissionais de saúde.

Realçam-se os seguintes aspetos:

  • A Linha de Apoio ao Médico (300 015 015) mantém-se ativada para o esclarecimento dos médicos do Sistema de Saúde e validação de eventuais casos suspeitos;
  • Em curso a elaboração de Orientação Técnica para apoio aos profissionais do Sistema de Saúde, incluindo fluxogramas de decisão;
  • O SNS 24 está preparado para orientar e esclarecer a população, de acordo com algoritmos fornecidos pela DGS;
  • Foi publicado novo Comunicado da Diretora-Geral da Saúde com atualização da situação epidemiológica (em anexo);
  • Mais informação poderá ser consultada no site da DGS, em dgs.pt

 O  Comité de Emergência da OMS do Regulamento Sanitário Internacional irá reunir dia 22 de janeiro e divulgará as conclusões através de comunicado a ser emitido cerca das 17h.

 Contando sempre com a vossa colaboração, agradecemos ainda a informação partilhada sobre os alertas europeus relativos às dádivas de sangue, solicitando que eventuais atualizações dos referidos alertas sejam também partilhados com o CESP pelo email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

 Considerando o princípio da precaução devem ser implementadas e reforçadas as medidas de suspensão temporária de potenciais dadores de acordo com o divulgado ontem  ou seja o adiamento precaucionário das dádivas de dadores de sangue, células e tecidos por 21 dias após uma possível exposição a um caso confirmado ou após o retorno da regiões acima referidas ( China, Tailândia , Japão, Coreia do Sul e Macau)

Adicionalmente, as dádivas de dadores com casos confirmados de 2019-nCoV devem ser adiadas por 28 dias após a resolução dos sintomas e a conclusão da terapia.. Os potenciais doadores de órgãos com risco de serem infectados devem ser testados em laboratório quanto à presença do vírus

Mais informações:

http://wjw.wuhan.gov.cn/front/web/list2nd/no/710

https://www.who.int/csr/don/en/

https://www.ecdc.europa.eu/en/publications-data/rapid-risk-assessment-cluster-pneumonia-casescaused-novel-coronavirus-wuhan

https://www.who.int/health-topics/coronavirus

http://wjw.wuhan.gov.cn/front/web/list2nd/no/710

 

Alerta 01/ 2020 -  Novo coronavírus  nCoV

Em 20-01-2020 a Comissão Europeia divulgou um  Rapid Risk Assessment do ECDC (https://www.ecdc.europa.eu/en/publications-data/rapid-risk-assessment-cluster-pneumonia-cases-caused-novel-coronavirus-wuhan) no que concerne ao novo Corona Vírus de Wuhan China e que complementa, atualiza e incrementa a informação epidemiológica 1 / 2020 comunicada por mail em 15/01/2020 à Rede Nacional (abaixo)

O potencial de transmissão do 2019-nCoV através de substâncias de origem humana (SoHO) não é conhecido. É possível a ocorrência de  viremia durante o período de incubação da doença, durante possível curso assintomático da infecção ou após a resolução dos sintomas. É  também desconhecida e permanece uma preocupação, a relação com a segurança do SoHO. Portanto, até que mais informações estejam disponíveis sobre a epidemiologia e patogénese desta infecção, as autoridades de segurança das substâncias de origem humana nos países da UE / EEE podem seguir a recomendação usada para SARS-CoV e MERS-CoV. A recomendação indica um adiamento precaucionário das dádivas de dadores de sangue, células e tecidos por 21 dias após uma possível exposição a um caso confirmado ou após o retorno de Wuhan, China .

Adicionalmente, as dádivas de dadores com casos confirmados de 2019-nCoV devem ser adiadas por 28 dias após a resolução dos sintomas e a conclusão da terapia, devido à atual incerteza em relação à possível persistência de viremia  ou nos fluidos corporais. Os potenciais doadores de órgãos com risco de serem infectados devem ser testados em laboratório quanto à presença do vírus. Os vírus de RNA envelopados, como o 2019-nCoV, devem ser facilmente removidos e / ou inativados durante a fabricação de derivados do plasma.

A informação  epidemiológica 01/2020 de 15/01/2020 recebida através do  Sistema RONDA da Direcção Geral da Saúde  relativa  a Pneumonia por novo Coronavírus na China descrevia o seguinte:

Entre 31 de dezembro de 2019 e 11 de Janeiro de 2020 foram reportados 59 casos de pneumonia associados à exposição num mercado de peixe e marisco em Wuhan, China.

A 7 de janeiro de 2020 foi identificado um novo coronavírus como agente causador da doença, tendo sido obtidos resultados positivos em 41 daqueles casos, 7 dos quais em estado grave e 1 óbito (data de início de sintomas entre 8 de dezembro e 2 de janeiro). Foi também notificado um caso na Tailândia, num viajante regressado de Wuhan. Este caso não esteve no mesmo mercado agora associado ao surto, mas esteve noutros mercados, na mesma cidade. A origem do surto continua em investigação. De acordo com resultados preliminares da investigação epidemiológica, a maioria dos pacientes visitou ou trabalhou no mercado de marisco de Huanan (Wuhan), onde também foram vendidos animais selvagens e de criação. Não há evidência de transmissão pessoa-a-pessoa. Não foram reportados casos de doença em profissionais de saúde.

A WHO recomenda a adoção de medidas básicas para reduzir o risco geral de infeções respiratórias agudas, não referindo medidas específicas para viajantes.

A WHO desaconselha a aplicação de quaisquer restrições de viagem ou comércio na China, com base nas informações disponíveis.

O ECDC publicou um Threat Assessment Brief a 09/01/2020 e irá publicar um RRA. O aeroporto de Wuhan tem ligações aéreas diretas com França, Reino Unido e Itália.

No dia 25 de janeiro de 2020 ocorrerão as celebrações do Ano Novo Chinês, envolvendo um elevado tráfego populacional dentro do país, com risco aumentado de disseminação desta e outras doenças transmissíveis. O INSA, à semelhança de outros Laboratórios de Referência a nível mundial, aguarda indicação da OMS sobre a metodologia a utilizar para o diagnóstico rápido deste novo coronavírus. Até lá, será feito diagnóstico diferencial para agentes respiratórios virais e bacterianos podendo ainda ser feita a sequenciação de nova geração, para permitir comparar as sequências obtidas com as do novo coronavírus (já conhecidas).

Em 14 de janeiro foi divulgado, no site da DGS, um Comunicado da Diretora-Geral da Saúde sobre este assunto.

Mais informação em:

https://www.who.int/ith/2020-0901_outbreak_of_Pneumonia_caused_by_a_new_coronavirus_in_C/en/

https://www.ecdc.europa.eu/sites/default/files/documents/Threat-assessment-Pneumonia-cases-possibly-associated-to-a-novel-coronavirus-in-Wuhan-China.pdf

 

Loading...
Loading...